“A Alegria Comunista. Portugal, anos 30.”

Por Luís Crespo de Andrade.

3 de Maio — Sala C402 – ISCTE

[EXCEPCIONALMENTE, esta sessão inicia-se às 18h e não às 17h30]


Luís Crespo de Andrade é professor na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e há já bastante tempo que se dedica ao estudo do comunismo, nomeadamente a partir de uma História das Ideias.

Realizou uma tese de mestrado em torno de Bento de Jesus Caraça e da ideia de utopia e agora, nesta sessão do nosso seminário, vem apresentar as principais linhas de força da sua tese de doutoramento, intitulada: A Alegria Comunista – Fundamentos da Esperança Política.


Focando o período final dos anos 30, no momento dramático da Guerra Civil de Espanha, e partindo da análise de O Sol Nascente, periódico onde se congregavam vários intelectuais comunistas e antifascistas, Luís Crespo de Andrade propõe analisar esse momento que em seu entender fixaria o essencial de uma leitura do marxismo em Portugal, colocando a debate de que forma se encontraram então, num tempo tão sombrio para os comunistas, os fundamentos da sua esperança política.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s