Nasceu, no Couço, em 1937. ERA assalariada rural, sendo casada com Joaquim Augusto dos Santos, quando ingressou, com este, na clandestinidade, em princípio de 1961, usando ela o pseudónimo de «Irene». Foi presa, em 12 de Abril de 1964, quando estava numa casa clandestina, com Maria Cabecinha, mulher de António Gervásio. Embora ela tenha recusado responder a qualquer pergunta da PIDE, esta polícia apurou que prestara colaboração, na Voz das Camaradas, havia vivido com uma filha, entre Agosto de 1962 e meados de 1963, em Sarilhos Grandes e, depois, numa casa clandestina em Palmela. Condenada, em 21 de Janeiro de 1965, a uma pena de dois anos e dois meses e medidas de segurança, foi libertada em 2 de Abril de 1969.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s