MORTE DE VASCO CABRAL (1926-2005)

vascocabral.JPG

Faleceu, no dia 24 de Agosto em Bissau, Vasco Cabral (nenhum parentesco com Amílcar Cabral), um dos mais importantes dirigentes históricos do PAIGC. Vasco Cabral foi membro do PCP, muito activo na oposição desde a campanha de Norton em 1949, e nos movimentos da “paz” e outras organizações filosoviéticas dos anos cinquenta. Participou em vários encontros internacionais como no Congresso dos Povos em Defesa da Paz (Viena, 1952), Congresso Mundial da Juventude e no IV Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes (Bucareste, 1953). Foi preso em 1954, no regresso de uma destas reuniões, e libertado, cinco anos depois, em 1959. Em 1961 passa à clandestinidade e, em 1962, foge de barco junto com Agostinho Neto, para Tanger numa fuga organizada pelo PCP. A partir desta data a sua biografia está ligada ao grupo dirigente do PAIGC.

Transcreve-se a seguir uma notícia necrológica publicada no Pravda de autoria de Luis Carvalho.

FALECEU VASCO CABRAL

Vasco Cabral faleceu em Bissau, no passado dia 24 de Agosto. Tinha 79 anos de idade.

Estudou em Portugal. Onde se formou em Ciências Económicas e Financeiras pela Universidade Técnica de Lisboa. Onde foi militante do MUD juvenil, movimento unitário de oposição à ditadura fascista, fortemente influenciado pelo PCP. E onde foi preso político, no Aljube e em Caxias.

Na guerra contra o retrógado império colonial que a ditadura fascista portuguesa insistia em tentar manter, Vasco Cabral tornou-se um dos principais dirigentes do Partido Africano pela Independência de Guiné Bissau e Cabo Verde (PAIGC) e foi comandante político da guerrilha de libertação nacional.

Foi um próximo companheiro de armas de Amilcar Cabral, líder da luta pela independência da Guiné Bissau e de Cabo Verde – com quem não tinha nenhum laço familiar, ao contrário do que sugere o facto de terem um apelido idêntico.

Com a independência da Guiné Bissau, desempenhou funções no Governo (ministro da Economia e Finanças, coordenador de Economia e Planeamento, ministro de Estado da Justiça e membro do Conselho de Estado). Foi vice-Presidente da República e fundador da União Nacional de Escritores da Guiné-Bissau.

PCP enviou condolências

O Partido Comunista Português enviou ao PAIGC uma mensagem de condolências pelo falecimento de Vasco Cabral, homenageando-o como “combatente anticolonialista e antifascista desde muito jovem e figura destacada da luta do povo guineense pela conquista da independência e edificação da República da Guiné Bissau”.

Um poema de Vasco Cabral:

O ÚLTIMO ADEUS DUM COMBATENTE

Naquela tarde em que eu parti e tu ficaste

sentimos, fundo, os dois a mágoa da saudade.

Por ver-te as lágrimas sangraram de verdade

sofri na alma um amargor quando choraste.

Ao despedir-me eu trouxe a dor que tu levaste1

Nem só teu amor me traz a felicidade.

Quando parti foi por amar a Humanidade.

Sim! Foi por isso que eu parti e tu ficaste!

Mas se pensares que eu não parti e a mim te deste

será a dor e a tristeza de perder-me

unicamente um pesadelo que tiveste.

Mas se jamais do teu amor posso esquecer-me

e se fui eu aquele a quem tu mais quiseste

que eu conserve em ti a esperança de rever-me!

Anúncios

2 pensamentos sobre “MORTE DE VASCO CABRAL (1926-2005)

  1. Conheci-o em Manila (Maio/Junho de 1979) por ocasião de uma UNCTAD( conferência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento), ele a chefiar a delegação da Guiné-Bissau e eu na representação portuguesa. Como estávamos no mesmo hotel ( o histórico e magnífico Manila Hotel), conversámos bastante e até jogámos uma partida de ténis. Era extremanente simpático, bom conversador não dando nada a ideia da sua “ortodoxia” ideológica, pressentindo-se( tanto quanto ainda me lembro) uma certa frustação/desencanto (?!?)nas suas opiniões sobre o rumo das coisas na sua terra. Enfim , Paz à sua Alma

  2. galli, Rosemary

    I have been thinking a lot about you, Camarada Vasco. I miss you! The last time we saw each other was in 1989-l990 and I know you did not like what I had to say about Guine. You were/are a wonderful, larger than life even downright irritating man but I like many will never forget you and will always love you in our hearts. Peace be with you!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s