FERNANDO BLANQUI TEIXEIRA (1922-2004)

Biografia (em breve)

Em anexo Comunicado do Secretariado do CC do PCP sobre a morte de Blanqui Teixeira.

PCP: Faleceu o camarada Blanqui Teixeira

Em comunicado, o Secretariado do Comité Central do PCP comunica o falecimento de Fernando Blanqui Teixeira, destacado militante comunista e dirigente do Partido Comunista Português durante muitos anos. O corpo de Fernando Blanqui Teixeira, estará em câmara ardente a partir das 10h45 de amanhã, sábado, na capela mortuária da Igreja de S. João de Deus, na Praça de Londres, em Lisboa e o funeral realizar-se-á no domingo, às 11 horas, para o Cemitério do Alto de S. João.

Blanqui Teixeira
O Secretariado do Comité Central do PCP informa com profundo pesar o falecimento de Fernando Blanqui Teixeira, destacado militante comunista, dirigente do Partido Comunista Português durante muitos anos.

Blanqui Teixeira formou-se em Engenharia Químico-Industrial no Instituto Superior Técnico, tendo pertencido à Direcção da respectiva Associação de Estudantes nos anos 1942/43, da qual foi afastado por perseguição política.

Blanqui Teixeira aderiu ao PCP em 1944 e foi seu funcionário desde 1948, tendo militado na Federação das Juventudes Comunistas em 1944 e 1945.

Foi membro da Direcção da Organização Regional de Lisboa em 1951 e de outros organismos da Direcção Regional.

Foi membro do Comité Central entre 1952 e 2000. Ainda antes do 25 de Abril fez parte do Secretariado e da Comissão Executiva do Comité Central. Foi membro da Comissão Política entre 1976 e 1988, membro do Secretariado entre 1979 e 1996 e da Comissão Central de Controlo entre 1996 e 2000.

Actualmente era membro da Comissão Concelhia do Barreiro e dos seus organismos executivos.

Fernando Blanqui Teixeira foi responsável da Comissão de Organização, pelas organizações do PCP nos Açores e na Madeira e pela organização na Emigração.

Desde 1975 até 2000 foi Director de “O Militante”.

Blanqui Teixeira foi preso em 1957, tendo fugido no ano seguinte, aproveitando uma deslocação ao Hospital de S. José. Em 1963 foi de novo preso tendo sido libertado em fins de 1971 na sequência de uma importante campanha pela sua libertação e regressado à clandestinidade.

Fernando Blanqui Teixeira foi eleito deputado à Assembleia Constituinte pelo Distrito de Coimbra.

Falecido aos 82 anos de idade, Blanqui Teixeira dedicou toda a sua vida à causa dos trabalhadores, da democracia e do socialismo.

O Gabinete de Imprensa

Anúncios