Está em Sintra no Museu de Arte Moderna – Colecção Berardo, uma grande exposição “autobiográfica” de Júlio Pomar. Pomar foi uma figura central do neo-realismo, tendo pintado algumas das suas obras mais emblemáticas. Militante do PCP, participou activamente na luta política da oposição e esteve preso. Entre os quadros expostos encontra-se “Resistência”, de 1946, apreendido em 1947 pela PIDE na II Exposição Geral de Artes Plásticas na Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa.

Advertisements