(Seia, 8-12-1931 – 13-10-2003)

Amandio Melo e Cunhal.jpg
Técnico de contas reformado, iniciou a sua carreira profissional na Conservatória do Registo Civil até que em Setembro de 1948, ingressou na Empresa Hidroeléctrica da Serra da Estrela (EDP) até à reforma. Militante comunista, desde a juventude teve papel activo na campanha de Humberto Delgado. Foi preso em 1961.
Na prática, foi o fundador do PCP em Seia antes do 25 de Abril, onde, segundo testemunho de João Tilly,

“nunca temeu as obscuras pressões e o doloroso estigma de se ser conotado como “comunista” numa pequena vila do interior, no tempo da PIDE, muito antes do 25 de Abril; um homem que aliava a intransigência nos seus ideais a uma incrível sensíbilidade e uma sólida sensatez”

Depois do 25 de Abril, foi membro da CC de Seia, da CD da Guarda e da DORG do PCP tendo sido candidato várias vezes a cargos autárquicos e eleito para a Assembleia Municipal (1982-1989).

Foto: Amândio Melo e Álvaro Cunhal, que eram parentes, encontram-se

Fontes: Avante! , 30-10-2003

João Tilly, “Morreu Amândio Melo”, Porta da Estrela, 20-10-2003

Anúncios

Um pensamento sobre “

  1. Apenas uma ligeira correcção: o jornal onde foi publicado o artigo a que se refere este extracto é o Porta da Estrela (http://www.portadaestrela.com) e não o Portal da Serra, como está referido. Pode ser comprovado no link que remete para o artigo completo.
    Grato.
    João Tilly

Os comentários estão fechados.